quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Salto alto: a elegância que pode trazer riscos à saúde



Por Renata De Grande

Qual mulher não é apaixonada por um belo par de sapatos? Quanto mais alto então, melhor. Em quantidade, cores, formatos, o que vale mesmo é andar de salto alto. Não importa sua estatura, o salto alto é sem dúvida o mais bonito, elegante, clássico, moderno, feminino e lindo.

Porém, utilizar o sapato de salto alto pode causar danos à saúde da mulher, desde um calo no pé até problemas na coluna. É o que afirma a dra. Cibele Réssio, especialista em Medicina e Cirurgia do Pé e mestre em Ortopedia e Traumatologia pela UNIFESP-EPM.

"Os sapatos de salto podem causar problemas como tendinite (inflamação do tendão) na perna e dores musculares. Além dos mais graves como o encurtamento da musculatura posterior da perna e pé, aumento da pressão plantar no dedão e no segundo dedo, causando calosidades e depois deformidades e aumento do risco de entorses de tornozelo e pé, até dores na região da coluna lombar, devido ao encurtamento desta musculatura", explica.

O uso constante de sapatos de bico fino ou com salto, por exemplo, é outro fator que pode prejudicar a saúde, de acordo com a dra. Cibele Réssio. "Usar este tipo de sapato colabora com o aparecimento de joanetes (embora a hereditariedade tenha um peso maior). Mas hoje existe uma grande variedade de solados, saltos e formato de bicos. Os mais recomendados são os sapatos com saltos e bicos quadrados, por serem mais estáveis e confortáveis. Os solados tipo plataforma também são uma boa opção porque ajudam a manter o equilíbrio mais facilmente. Fuja, ou reserve para ocasiões muito especiais, os sapatos de salto", adverte.

Além dos problemas com a coluna, pernas e pés, as unhas também acabam encravando com o uso de sapatos de bico fino. Segundo a médica esses modelos são os que mais facilitam o aparecimento de unhas encravadas. "Para evitar o problema é preciso cortar a unha de modo a deixá-la quadrada e sem pontas. Só de olhar para o pé de uma mulher é possível saber que sapato ela usa", observa a especialista.

Dicas para uma manter a elegância sem colocar em risco a sua saúde

Calçados fechados de borracha e outros materiais sintéticos, como o tênis, facilitam o aparecimento de micoses.

- o sapato deve ser arejado e não deve ser usado dois dias seguidos, é preciso deixá-lo fora do armário, se possível no sol;
- enxugar bem os pés também previne as micoses e o mau cheiro;
- os sapatos mais indicados para evitar problemas com a coluna são os com saltos até 3 centímetros;
- compre sapatos segundo a AOFAS;
- troque os saltos e calçados todos os dias;
- sempre faça o alongamento da musculatura posterior da perna e pé.

Fonte:
www.portaldafisioterapia.com

Drenagem Linfática e gravidez


A gravidez é uma ocasião de intensas alterações físicas e emocionais, e ainda assim uma condição de saúde. O fisioterapeuta é capaz de avaliar e monitorar as mudanças físicas enfocando primariamente a manutenção do bem estar.

É certo que o corpo da mulher muda drasticamente neste período.

Talvez o mais lembrado é o ganho de peso, este pode variar muito de mulher para mulher, mas se estimar um aumento de 12k este normalmente será dividido da seguinte forma:

  • 3,5k do feto,
  • 2,0k do líquido amniótico, placentas e membranas fetais,
  • 1,0k do útero,
  • 1,0k de mamas,
  • 1,5k de acúmulo de gordura e
  • 3,0k de sangue e líquido extra celular.

Assim sendo este aumento de 3,0k de sangue e líquido extra celular é o edema, conhecido mais popularmente como inchaço, e as vezes, confundido com acúmulo de gordura.

As razões deste edema são fisiológicas. Durante a gestação há um aumento na produção hormonal. Um hormônio chamado Adosterona e outro estrógeno, que são hormônios essenciais na gravidez, fazem com que toda a grávida tenha tendência de reabsorver sódio, e isso causa a retenção hídrica. Outro fator é o aumento de peso uterino. Quando a mulher fica na posição em posição em pé, ocorre um aumento na pressão venosa nos membros inferiores, aumentando a distensibilidade das veias, levando ao extravasamento de líquido para o interstício (o edema), e também o surgimento da varizes.

O sistema linfático, tem como função principal devolver à circulação sanguínea o líquido e proteínas que se encontram neste interstício. É um fator de segurança contra a formação do edema. No entanto, durante a gestação, o linfático pode ficar sobrecarregado, devido à velocidade de extravasamento de líquido, ocorrendo que a formação de edema fica inevitável.

Para diminuir esses efeitos pode-se usar meias elásticas, elevar as pernas com maior freqüência, fazer exercícios regulares, e principalmente a drenagem linfática, que consiste em uma técnica de massagem, com manobras suaves, que estimulará a circulação linfática, ou seja, aumentará a velocidade de recolhimento de líquido. Esta deve ser feita por um fisioterapeuta, pois ele tem o conhecimento necessário para que seja feita com precisão. O melhor é que drenagem linfática não tem contra indicação, podendo ser realizada em qualquer fase da gestação.


FONTE:http://www.atmosferafeminina.com.br/internas/interna_3140.aspx?

domingo, 14 de dezembro de 2008

Celulites


Lipodistrofia Ginóide ou "Celulite"

A "celulite" atinge até 95% das mulheres, principalmente nas fases sujeitas a alterações hormonais como a puberdade, gravidez e uso de pílulas anticoncepcionais, sendo uma das queixas mais frequentes em relação à estética. O aspecto de "casca de laranja" causa incômodo e insatisfação com o próprio corpo, levando à procura de uma solução para o problema.

As causas que dão origem à celulite não são totalmente conhecidas. Além de uma predisposição hereditária, alterações enzimáticas e hormonais parecem estar envolvidas, diminuindo a quebra das células gordurosas ou aumentando o seu volume.

As regiões mais atingidas pela celulite são aquelas onde as mulheres costumam acumular mais gordura: abdomem, quadris, culotes, nádegas, coxas e pernas.

Como se forma?

No nosso organismo, algumas células têm a função de acumular energia, sob a forma de gordura, para ser usada quando necessário. São os adipócitos (celulas gordurosas). Estas células se localizam na hipoderme, a camada mais profunda da pele. Nas mulheres, esta camada apresenta fibras ligando a superfície ao tecido mais profundo, como se fosse um colchão de molas. Estas pontes fibrosas repuxam a pele para baixo, dando o aspecto de "furinhos", que é característico da celulite.

Além disso, fatores como a hereditariedade, as alterações hormonais e enzimáticas, em conjunto, levam a uma alteração circulatória com acúmulo de líquidos e proteínas nas células de gordura, provocando uma modificação da textura do tecido subcutâneo e, posteriormente, uma irregularidade da superfície da pele, que leva ao aspecto visual de "casca de laranja".

A celulite pode estar, ou não, associada à obesidade. No entanto, com o aumento do peso, ela aparece mais, pois o aumento das células gordurosas acentua o repuxamento das fibras. Quando o acúmulo de gordura ocorre de forma excessiva, pode comprimir vasos sanguíneos e linfáticos levando à formação de edema (inchaço) e fibrose. Nesta situação, a celulite se torna mais grave, formando áreas endurecidas e nodulares. Em alguns casos, ocorre inflamação e dor local.

Para efeito de classificação, a celulite pode ser dividida em:

  • Grau 1: os furinhos só são percebidos quando a pele é comprimida. Pode aparecer até mesmo nas crianças, sendo mais comum nas adolescentes.
  • Grau 2: os furinhos já são percebidos sem comprimir a pele. Passando a mão sobre a pele, já se percebe uma ondulação, sendo possível sentir alguns nódulos.
  • Grau 3: os nódulos são bastante perceptíveis e têm consistência endurecida, demonstrando que já houve formação de fibrose. Pode haver dor local.

Fonte: Dra. Patrícia Lima - Nutricionista Clínica (Dermatologia.Net)

Celulites 2: Prevencao e Tratamentos


Como evitar?

Por ser uma tendência pessoal, característica das mulheres, a celulite não pode ser totalmente evitada. Mas algumas dicas podem ajudar:

  • Como a obesidade está relacionada com uma piora da celulite, evite estar acima do seu peso ideal. Dietas milagrosas não existem, o mais importante é fazer uma reeducação alimentar, mudando os hábitos que levam ao aumento do peso.
  • O sedentarismo não ajuda em nada. Para queimar calorias e evitar o acúmulo de gorduras, você precisa de atividade física. Escolha o exercício que você gostar mais. Caminhar ao ar livre, pedalar, ginástica, natação... Um deles vai se encaixar no seu ritmo de vida.
  • Cuide também do emocional. O stress leva a um desequilíbrio de todo o organismo, diminuindo sua vontade de se exercitar e, muitas vezes, a alimentação é utilizada como uma forma de compensar a ansiedade. Procure ter lazer e aumentar o seu contato com a natureza, atividade que sempre renova nossas energias.
  • Não fume! O cigarro dificulta a circulação do sangue, aumentando a retenção de toxinas e dificultando a oxigenação dos tecidos.
  • Beba bastante água (2 a 3 litros por dia). Isto estimula a função renal e a eliminação de toxinas.
  • Cuidado com o sal, que aumenta a retenção de líquidos no organismo.

Métodos de tratamento

A celulite não tem cura definitiva, mas pode melhorar quando o tratamento incluir mudança dos hábitos de vida, como descrevemos acima. Desta forma, pode-se conseguir um resultado melhor e mais duradouro.

Tratamentos médicos:

  • subcisão (subcision): esta técnica consiste na introdução de uma agulha, com ponta cortante, por baixo do furinho da celulite, para cortar as fibras que repuxam a pele para baixo, desfazendo os nódulos. É necessária a anestesia local. Além de liberar a pele, o hematoma decorrente do trauma leva à formação de tecido colágeno na região, que também ajuda a elevar a pele. Após o tratamento, é necessário o uso de curativo compressivo e de meias elásticas. As manchas roxas somem em cerca de 15 a 30 dias e o resultado é bom. O procedimento só pode ser realizado por médicos habilitados, está indicado nos estágios mais avançados da celulite e não deve ser feito em áreas muito extensas de uma só vez. É o único tratamento reconhecido pela Sociedade Brasileira de Dermatologia.
  • mesoterapia: nesta técnica, são injetadas substâncias diretamente nos locais afetados, que estimulam a quebra da gordura e melhoram a circulação sanguínea, facilitando a sua reabsorção e diminuindo o edema. Só pode ser realizado por médicos habilitados. Apesar de alguns médicos afirmarem que o procedimento tem bons resultados, a mesoterapia ainda não é reconhecida pela Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Tratamentos estéticos: (necessitam de melhores estudos científicos que comprovem a sua eficácia)

  • eletrolipoforese: consiste na introdução de agulhas na pele ligadas a um aparelho que transmite corrente elétrica de baixa frequência entre elas. A finalidade seria a quebra da gordura intra-celular, facilitando a sua reabsorção.
  • drenagem linfática: esta massagem estimularia a reabsorção do edema da celulite para os canais linfáticos, que são finos vasos que levam os líquidos dos tecidos para as veias. A drenagem ajuda a reabsorver a água e gordura acumuladas no tecido subcutâneo. É um método que pode ser realizado em combinação com a mesoterapia.
  • endermologia: um aparelho realiza a sucção da pele por um tubo, enquanto ela é comprimida entre 2 rolos, provocando uma massagem vigorosa, cuja finalidade seria redistribuir a gordura de forma mais uniforme no tecido subcutâneo.
  • cremes cosméticos: geralmente indicados como coadjuvantes dos outros tratamentos, apresentam em sua composição substâncias que levariam à quebra da gordura, estimulação do fluxo sanguíneo e drenagem linfática, além da suavização da superfície da pele.

Lembre-se que o tratamento da celulite depende de mudanças nos hábitos alimentares e de vida e que os procedimentos acima são apenas parte dele. Antes de se decidir por um ou outro tratamento, você deve consultar o seu médico dermatologista. Ele poderá dar a orientação sobre qual é o mais indicado para o seu caso.

Fonte: Dra. Patrícia Lima - Nutricionista Clínica (Dermatologia.Net)

CELULITES 3: dicas de alimentacao


Dicas de alimentação

Como o aumento de peso piora a celulite, é importante evitar engordar para ajudar a combatê-la. A gordura é a forma que nosso organismo tem para acumular reservas de energia. Se você come mais calorias do que seu corpo precisa para usar no dia a dia, elas se acumulam sob a forma de gordura. Estas reservas serão utilizadas quando seu organismo necessitar de energia, diminuindo os depósitos e, consequentemente, as gorduras armazenadas.

Está aí a fórmula para manter-se no seu peso ideal: ingerir a mesma quantidade de calorias que é necessária para seu consumo energético diário. O difícil é resistir aos apelos dos doces, tortas, chocolates, pizzas e tudo mais. Mas, com bom senso, equilíbrio e alguma força de vontade, você pode conseguir.

Veja, a seguir, algumas dicas para ajudar você a se alimentar melhor. No entanto, recomendamos consultar um nutricionista para fazer uma dieta calculada de acordo com o suas necessidades diárias e seu peso ideal.

Entenda os alimentos

Os alimentos pertencem a grupos que terão função diversa no nosso organismo:

  • Proteínas: importantes para a formação dos tecidos. Presentes nas carnes, leite e derivados, ovos e leguminosas. Alguns destes alimentos são também ricos em gordura, devendo-se dar preferências às carnes magras (peito de frango sem pele e peixes), leite desnatado, queijos brancos e iogurte desnatado e sem açúcar. Evite as carnes gordurosas e alimentos embutidos do tipo salsicha, linguiça, salame, etc.
  • Carbohidratos: fornecem a energia necessária para as funções do organismo. As principais fontes são os pães, cereais, massas, doces e açúcar. Deve-se tomar cuidado com a ingestão destes alimentos pois, se ingeridos em excesso, a energia excedente será armazenada sob a forma de gordura.
  • Vitaminas e minerais: necessários ao correto funcionamento orgânico. As principais fontes são os vegetais. Estes alimentos, além de estimular o funcionamento intestinal por serem ricos em fibras, causam sensação de saciedade e tem baixo teor de calorias. No entanto, algumas frutas como abacate, uva e manga são ricas em calorias e devem ser ingeridas com moderação.

Uma dieta saudável deve conter alimentos dos vários grupos. Uma boa dica, fácil de aprender, é fazer um prato bem colorido.

O que você deve evitar

  • Sal em excesso. Salgadinhos, batatas fritas, castanhas, amendoim e frios (salame, mortadela, presunto, etc.) também são ricos em sal, que aumenta a retenção de líquidos no organismo.
  • Comer dois alimentos do mesmo grupo. Exemplo: arroz e batata ou frango e carne. As folhas verdes são a exceção, você pode comê-las à vontade.
  • Queijos amarelos,chocolates, creme de leite, chantilly, manteiga e frituras. São ricos em gordura.
  • Bebidas alcoólicas, doces e açúcar. São ricos em calorias que serão transformadas em gordura.
  • Longos períodos sem se alimentar. Fazer dieta não é passar fome nem fazer jejum.
  • Comer muito no jantar. À noite, seu organismo gasta menos energia, armazenando as calorias sob a forma de gordura.

O que você deve preferir:

  • Refeições ricas em verduras e legumes crus.
  • Fazer um maior número de refeições de pequena quantidade.
  • Comer mais no café da manhã e no almoço e menos no jantar. Durante o dia seu organismo vai consumir mais energia, gastando mais calorias.
  • Beber bastante água, 2 a 3 litros por dia, melhorando sua diurese.
  • Pães, massas e cereais integrais: são ricos em fibra e ajudam seu intestino a funcionar melhor.

A obesidade, além de piorar a celulite, é um risco para a sua saúde. Confira algumas orientações básicas para perda de peso no proximo post.

Fonte: Dra. Patrícia Lima - Nutricionista Clínica (Dermatologia.Net)

CELULITES 4: perda de peso

Orientações iniciais para perda de peso

O excesso de peso não é apenas um incômodo do ponto de vista estético. É, principalmente, um grave fator de complicação da saúde. A obesidade aumenta o risco de doenças cardíacas, hipertensão, infarto e diabetes e diminui a expectativa de vida.

A maioria das pessoas com excesso de peso, querem resolver seu problema em pouco tempo, no entanto, dietas milagrosas tem efeito temporário, pois não levam à mudança dos hábitos alimentares. Após sua interrupção, o peso volta a aumentar. A perda de peso deve ser lenta e progressiva, para que os resultados sejam duradouros e seu organismo se adapte à sua nova condição.

Não fique ansioso para perder em um mês o peso que levou anos para acumular. Vale mais a pena perder 1 quilo por mês em 10 meses e aprender a manter-se dentro do peso ideal, do que 10 quilos em 1 mês e recuperar tudo no mês seguinte. O objetivo principal é a mudança de hábitos alimentares inadequados com consequente perda de peso.

As dietas para emagrecimento não devem ser restritivas demais, pois ninguém gosta de passar fome. Elas devem fornecer uma quantidade de calorias um pouco abaixo de suas necessidades diárias, levando seu organismo a consumir gradativamente as reservas acumuladas sob a forma de gordura. Portanto, o cálculo da dieta deve ser feito de acordo com as características e hábitos de vida de cada pessoa.

As orientações abaixo vão ajudá-lo inicialmente, até que você possa consultar um nutricionista para calcular uma dieta adequada ao seu peso ideal e seu gasto energético:

  • Não utilizar açúcar, doces, sorvetes, refrigerantes, frituras e bebidas alcoólicas.
  • Em substituição ao açúcar, pode ser usado adoçante artificial, recomendando-se um rodízio entre as diferentes substâncias encontradas no mercado.
  • Evitar as carnes vermelhas, dando preferências às carnes brancas, sendo estas sempre assadas, cozidas ou grelhadas.
  • Reduzir a ingestão de massas, batatas, farinhas e arroz. Não misturar estes alimentos em uma mesma refeição.
  • Ingerir à vontade os seguintes alimentos: couve, jiló, pepino, acelga, alface, bertalha, cebola, tomate, couve-flor, agrião, brócolis, chicórea, repolho, beringela e rúcula.
  • Não usar manteiga ou maionese.
  • Mate, chá e limonada podem ser consumidos à vontade.
  • Mastigar bem os alimentos, procurando realizar as refeições em ambientes tranquilos.
  • Não utilize a alimentação como válvula de escape para suas ansiedades. Procure praticar exercícios regularmente e ter momentos de lazer ao ar livre.

A persistência e a consciência da necessidade de mudar a relação com a alimentação são fundamentais para o sucesso da dieta de perda de peso. Evitar a obesidade é um investimento em saúde e depende não só de mudanças alimentares como também de hábitos de vida.

Fonte: Dra. Patrícia Lima - Nutricionista Clínica (Dermatologia.Net)

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

13 DE OUTUBRO - DIA DO FISIOTERAPEUTA

"Olho para minhas mãos, descubro nelas a leveza perfeita para alcançar o detalhe,
A força exata para intervir na Dor, A mobilidade necessária para atingir o mais difícil,
A sensibilidade que percebe o que não pode ser dito,
Que faz das minhas mãos um instrumento.
A simplicidade que me diz tudo sem nada a dizer.
Gestos,
Sorrisos,
Expressões que unem
Dom e Desejo,
Auxílio e Agradecimento.
...

FISIOTERAPIA:
Ciência, Habilidade e Arte..."

13 DE outubro - Dia do Fisioterapeuta.
...
PARABÉNS PARA NÓS FISIOTERAPEUTAS.
...

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

LORDOSE E SUAS ALTERACOES

Lordose

O que é lordose?

Curvatura da coluna vertebral com convexidade anterior. A lordose é normal (lordose fisiológica) na região cervical e lombar. É anormal quando se situa noutra parte da coluna vertebral ou quando é muito acentuada, neste caso fala-se em hiperlordose.

Hiperlordose

E o aumento da lordose (ou da curva) da coluna lombar ou cervical. Segundo Kapandji (1990) o papel mais importante na correção da hiperlordose lombar é devido aos músculos abdominais, em especiais aos retos. Kendall (1993)faz a correlação entre a lordose lombar, os músculos abdominais e a lombalgia, dizendo que o indivíduo com uma lordose em que a fraqueza dos abdominais seja o principal problema, geralmente se queixa de lombalgia.


Sintomas

  • Modificação da postura do corpo
  • Limitação da mobilidade da coluna.
  • Lombalgias (dores na colluna)

Causas

  • Atitude assumida (má postura)
  • Fadiga
  • Fraqueza muscular
  • Gravidez
  • Obesidade

Diagnóstico e Exames

Quanto mais precocemente for realizado o diagnóstico das deformidades da coluna melhor será o prognóstico. Para isso o examinador realiza exames físicos, com uma detalhada observação do paciente com as costas desnudas e nas vistas frente, costas e perfil. Este exame é complementado por outro de fundamental importância diagnóstica que é a radiografia. O Raio X é o exame de escolha para todo paciente com exame clínico sugestivo de deformidade da coluna vertebral. Deve ser realizado com o paciente em pé, nas incidências antero-posterior e perfil e de preferência incluindo toda a coluna no mesmo filme. As deformidades são mensuradas em ângulos pela radiografia.

Tratamento

O tratamento para correção de hiperlordose geralmente é conservador.A partir dos dados da avaliação, o fisioterapeuta vai traçar um programa de tratamento visando a melhora das condições físicas, funcionais e posturais do paciente. Entre os métodos de tratamento que dispõe o fisioterapeuta, nenhum causou tanto impacto quanto a Reeducação Postural Global (RPG). A sua proposta de globalidade tem sido aceita como eficaz no tratamento de várias patologias e, de modo especial, as da coluna vertebral e pode ser bem complementada com o uso de coletes ou palmilhas posturais (Podoposturologia) quando o paciente necessitar.


FONTE: Texto adaptado do Instituto de Tratamento da Coluna Vertebral

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

CUIDADOS BASICOS COM A POSTURA PARA ELIMINAR DORES

A maneira de sentar, andar, permanecer em pé ou deitado determina não só a qualidade da postura, mas a qualidade de vida das pessoas. "O modo como cada indivíduo 'carrega' seu próprio corpo tem influência direta sobre a dor e pode comprometer a saúde como um todo", alerta Lafayette Lage, especialista em quadril e medicina esportiva, diretor da Clínica Lage Ortopedia de Ponta.

Segundo o médico, a má postura afeta a posição de alguns órgãos internos, diminui o fluxo sangüíneo e pode prejudicar até mesmo a visão", diz. De acordo com o ortopedista, todas as partes do corpo ficam em equilíbrio quando se tem boa postura.

"Em pé, é necessário que pescoço, ombros, coluna lombar, pélvis e quadril estejam todos alinhados. Sentado, enquanto o quadril suporta o peso do corpo, os pés devem estar totalmente apoiados no chão e a coluna deve receber todo suporte do encosto da cadeira".

Desde cedo

Lage defende que desde a infância é importante aprender a ter bons hábitos posturais. "Grande parte das dores na fase adulta poderia ser evitada se as pessoas assumissem uma boa postura desde crianças. É muito importante corrigir casos em que a criança se apóia em uma só perna quando em pé, ou mesmo quando brinca sentada no chão sobre as pernas dobradas, ou ainda quando dorme de bruços. Tem adolescente que debruça metade do corpo sobre a carteira enquanto copia lições da lousa. Eles precisam de ajuda."

Segundo o especialista, depois de anos cultivando hábitos nocivos ao deitar, sentar, parar ou andar, ossos e cartilagens sofrem um desgaste maior e localizado, sendo comum a pessoa começar a sentir dores agudas, como se fossem 'pontadas' ou 'choques elétricos' nas pernas, costas, ombros ou pescoço.

"A má postura na fase de crescimento, que vai do nascimento aos 20 anos, chega a 'torcer os ossos' levando a um encaixe assimétrico nas pontas dos ossos e sobrecarregando as cartilagens. Algumas vezes, este desencaixe é tão grave que chega a ser de difícil solução, levando a uma artrose (desgaste) precoce da articulação".

Ao dormir

"Nós passamos quase um terço da vida dormindo. Daí a importância fundamental de adquirir bons hábitos posturais ao deitar", diz Lafayette Lage. O ideal é permitir que a espinha permaneça em sua posição normal, com sua curva natural.

"Dormir de bruços deve ser combatido, já que a pessoa acaba não só forçando a coluna lombar, como também acaba entortando o pescoço. Essa é a razão por que muita gente acorda mal, mais cansada e dolorida. O ideal é dormir de lado, com um travesseiro que tenha a altura exata entre o ombro e o pescoço".

E o médico dá mais uma dica:

"Colocar um pequeno travesseiro entre as pernas ligeiramente flexionadas também é aconselhável para que o repouso seja restaurador", diz Lafayette Lage.

Sapatos

"Os pés devem receber uma atenção especial, já que contribuem para a boa postura. Usar calçados confortáveis é uma das primeiras medidas recomendadas quando o assunto é dor", ressalta.

"Saltos altos, formatos apertados, ou modelos que ponham em risco a estabilidade da pessoa podem resultar em dores nas costas, cansaço extremo nas pernas, enfim, uma série de desconfortos que chegam ao consultório dos ortopedistas diariamente".

Dicas para aliviar a dor

Lage chama atenção para a importância dos exercícios regulares para a manutenção da boa postura. "Há alguns exercícios simples que ajudam a fortalecer a musculatura, dando suporte à postura ideal".

Confira: "Para treinar o corpo a manter o alinhamento adequado, deve-se sentar no chão, com as costas contra uma parede. Certifique-se de que a cabeça, os ombros e o quadril toquem a parede e permaneça na posição por alguns minutos. O ideal é repetir o exercício diariamente até que se aprenda a alinhar a coluna. O paciente pode aproveitar a posição para fazer meditação ou relaxamento, também".

"Outra dica é adotar a posição anterior, tentando levantar e abaixar sem desencostar da parede".

"Para exercitar a espinha, deite-se de costas, eleve os joelhos à altura peito, envolvendo-os com os braços. Role o corpo de um lado para o outro nessa posição, sem soltar, por algumas vezes seguidas".

"Deitado de costas, repita os movimentos de bicicleta, com as pernas no ar. Pedale em grandes círculos, sem pressa e sem mover as costas".

"Finalmente, acostume-se a caminhar como se fosse um militar em desfile, ou seja, barriga encolhida, ombros e cabeça alinhados com a bacia para quem olha de lado. Essas dicas visam fortalecer toda musculatura que sustenta a coluna, que são os músculos abdominais, glúteos e paravertebrais". Com Press Página Projetos de Comunicação.


Cuidados com postura eliminam dores
Caderno R Mulher - 02/10/2008

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

NOTEBOOKS MERECEM NOTA ZERO NO QUESITO ERGONOMIA

Engenheiro alerta usuários sobre as conseqüências do uso excessivo de notebooks.

Em elegância e sofisticação, os notebooks merecem nota máxima. Porém, no quesito ergonomia, os pequenos computadores merecem nota zero. Mais leves, menores, mais práticos que os computadores tradicionais, e cada vez mais baratos, os computadores portáteis atraem consumidores que nunca imaginaram ter acesso a esta tecnologia.

No fluxo dessas mudanças, está o desaparecimento dos computadores tradicionais dos escritórios, tamanha a popularização dos notebooks. “As pessoas que o têm como instrumento básico de trabalho podem ter a saúde prejudicada”, diz Osny Orselli, engenheiro de Segurança no Trabalho e especialista na prevenção de doenças musculoesqueléticas, mais conhecidas por LER (Lesões por Esforços Repetitivos).

O monitor, o teclado e o touchpad (dispositivo sensível ao toque e substituto do mouse) apresentam algumas falhas ergonômicas. O teclado, por exemplo, é pequeno e apertado e faz com que as mãos fiquem muito próximas e sem mobilidade; o mesmo ocorre com o touchpad, o qual obriga o usuário a manter os braços contraídos. Já o monitor apresenta uma altura irregular. Como os notebooks não oferecem mobilidade em relação à mesa e não permitem o uso de apoios de espumas, o risco de sofrer lesões é muito maior, se comparado ao bom e velho – porém sem mobilidade – computador tradicional.

Para resolver o problema, não é preciso abandonar os tão funcionais computadores portáteis. Alguns produtos são desenvolvidos justamente para solucionar estas falhas. Por exemplo, já existem apoios que levantam a tela do equipamento, porém, é preciso averiguar se há uma regulagem de altura. Senão, de nada adiantará.

Mesmo assim, alguns especialistas garantem que os laptops deveriam ser usados somente eventualmente. “O risco de se adquirir doenças como bursite, tendinite e síndrome do túnel do carpo, algumas LER, é doloroso é alto. O trabalhador passa muitas horas fazendo o mesmo movimento de teclar, em posição desconfortável e ergonomicamente incorreta”, afirma.

Sobre a LER

Segundo dados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), a LER é responsável pela segunda causa de afastamento dos trabalhadores de seus postos de trabalho. A sigla abriga doenças como a bursite, a tendinite, dentre muitas outras. Em sua maioria, jovens e mulheres apresentam os maiores índices de LER. Bancários, operadores de linha de montagem, operadores de telemarketing e secretárias encabeçam as estatísticas.

De acordo com o Instituto Nacional de Prevenção às LER/Dort, a única saída para evitar essa síndrome é investir na educação e na conscientização tanto dos funcionários, como dos empresários. Os sintomas são muitos, o que importa é estar atento às dores. Diminuição da força muscular e formigamento podem ser alguns dos sintomas dos esforços repetitivos.

Pensando em uma melhor qualidade de vida, o Engenheiro Mecânico e de Segurança no Trabalho, Osny Telles Orselli, desenvolveu uma nova “ginástica” a todos que não podem fazer exercícios laborais na empresa. Chama-se “Ginástica do Gato” e busca reduzir o estresse dos funcionários. Segundo Osny, o sucesso está em fazer os mesmos movimentos de um gato. “Ele se espreguiça, alonga e boceja em intervalos regulares. Assim, a cada hora é interessante que o funcionário se levante e estique os braços, os dedos, a cabeça, e beba muita água”, afirma.

Sobre os Notebooks

Àqueles que usam o notebook por horas a fio, o engenheiro de Segurança no Trabalho, Osny Orselli, recomenda a adaptação de um teclado e a de um mouse separadamente, usando o notebook apenas como monitor. O engenheiro alerta para um outro cuidado: tela precisa estar em altura compatível com as linhas dos olhos, como um monitor de vidro ou LCD. Com o teclado separado, é possível usar um suporte de espuma de poliuretano com largura de cerda de 8,5 cm. Já o suporte para mouse deve ter uma superfície grande para que o usuário evite arrastar o mouse clicado.

Fonte: sentirbem.uol.com.br

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Reeducacao Postural Global

Oi pessoal, tudo bem??


Hoje vamos falar sobre RPG, uma tecnica de tratamento que tem conquistado excelentes resultados em nossos consultorios, onde a base e o tratamento global dos nossos pacientes.

O artigo foi enviado pela Fisioterepeuta Kamila Mattos, foi desenvolvido com muito carinho para te ajudar a conhecer sobre o que e o RPG.

Um beijo grande para todos voces

Ana Burle

Reeducação Postural Global

A RPG- Reeducação Postural Global- é uma técnica utilizada por fisioterapeutas para tratar disfunções músculo-esquelético. É um tratamento baseado em posturas, tratando o corpo como um todo, tanto na reeducação da postura, quanto nas lesões articulares e musculares. É indicada para todas as idades e o tratamento é individual. A sessão consiste no alongamento e fortalecimento dos músculos, associados com o desbloqueio respiratório. A RPG é indicada nas seguintes áreas:

- Ortopédicas: pés planos e cavos, joelhos valgos (para fora) ou varos (para dentro), joanetes, escoliose (desvio da coluna vertebral), dores cervical e dorsal
- Neurológicas: hérnia de disco e labirintite
- Reumatológicas: artrites, artrose, bursite e tendinite
- Respiratórias: asma e bronquite
- Somáticas: estresse, distúrbios circulatórios e digestivos

Além do tratamento das disfunções, a RPG também atua na estética devido o equilíbrio da musculatura, tornando o corpo mais harmonioso. A qualidade de vida dos pacientes que se submetem à RPG é aumentada, melhorando desde o sono ao desempenho na vida diária. Atletas também se beneficiam, aumentado o rendimento no esporte e evitando futuras lesões.

A Reeducação Postural Global surgiu para equilibrar o corpo que durante toda a vida é sobrecarregado. Neste tempo onde a era virtual está tão em alta, nada melhor que receber o contato humano, esquecido por tantas pessoas e despertar o mundo que somos - o próprio corpo.

Autora do artigo: Kamila Mattos
Pós graduada em neurofuncional, RPG e Sensações Somáticas

TENDINITE

Ola amigos, tudo bem?


Muita gente ja teve ou ouviu falar de Tendinite. Mas o que falta e a informacao sobre o que e e como devemos proceder diante dessa patologia que parece ser simples, mas que se nao for bem cuidada pode se tranformar em grandes problemas para a nossa saude.

Um grande abraco a todos,

Ana Burle


O que é a Tendinite?


As palavras terminadas com o sufixo ‘ite’ indicam um processo inflamatório. Tendinite, pois, é a inflamação que acontece nos tendões. Essa inflamação pode ter duas causas, que são:


1. Mecânica – esforços prolongados e repetitivos, além de sobrecarga.

2.Química – A desidratação, quando os músculos e tendões não estão suficientemente drenados, a alimentação incorreta e toxinas no organismo podem conduzir a uma tendinite.



A tendinite se manifesta inicialmente com dores e muitas vezes com a incapacidade da pessoa em realizar certos movimentos. A pessoa pode sentir dores ao subir ou descer escadas, caminhar, dobrar os joelhos, entre outras posturas ou movimentos. Ela pode ser confundida inicialmente com artite reumatóide e, portanto, existe a necessidade de que o médico faça um bom exame no paciente para estabelecer um diagnóstico diferencial. No caso da tendinite crônica, o diagnóstico em geral é mais difícil, por não haver aumento no fluido sinovial, o que requer mais cuidado nas investigações.


Dica:

Não enrole para fazer o diagnóstico de sua lesão!!!(Saber o que você tem).

Se for diagnósticado a tendinite, inicie aplicando no local da dor o famoso gelo por 20 minutos(enrole o gelo em uma toalha fina). Se sentir queimação retire por alguns segundos e volte a aplicar assim que a sensassão passar! Repita de 3 a 5x ao dia!
Após procure um fisioterapeuta para tratar sua lesão (o médico irá lhe encaminhar)!

terça-feira, 23 de setembro de 2008

ANATOMIA DA COLUNA VERTEBRAL Parte 3

Bom dia amigos,

Hoje estou postando a terceira e ultima parte sobre a Anatomia da Coluna vertebral.

Claro que nao termina aqui, afinal esse e um assunto extensivo e bastante complexo. Esta serie sera apenas um ponto inicial para a sua informacao e o despertar para conhecer mais um pouquinho de nosso corpo.

Um grande abraco,

Ana Burle

Fisiologia da Coluna Vertebral

A coluna vertebral tem duas funções básicas.

A primeira serve como eixo de sustentação da estrutura corporal. Para agilizar os movimentos, o corpo realiza complexos movimentos no sentido antero-posteiror (flexão e extensão) como no sentido lateral e rotacional. Para que esses movimentos se realizem, verifica-se um deslocamento menor na porção anterior e um deslocamento intervertebral mais amplo na região posterior, onde localizam-se as apófises articulares, apófises transversas e posteriores.

A segunda função da coluna vertebral está relacionada com a condução das estruturas nervosas através do canal vertebral e dos foramens intervertebrais. A estrutura medular nervosa como tal, estende-se desde C1 (primeira vértebra cervical) até L1 (primeira vértebra lombar). A partir desta, temos o filum terminal, que compõem-se do final da medula e estende-se com a cauda eqüina composta pelas raízes nervosas lombares e sacras.

As raízes nervosas são prolongamentos dos neurônios motores localizados na medula. O encontro da raiz sensitiva (aferente) e motora (eferente) constitui o gânglio nervoso ao nível do forâmen de conjugação. Na localização deste forâmen, a raiz comunica-se com o nervo sinovertebral. Este dicotomiza-se na porção anterior e posterior. A anterior faz contato com a região posterior do disco intervertebral tendo função sensora no mesmo, podendo realizar a percepção da pressão do núcleo discal contra o anel fibroso do disco. Esta função tem a importância de gerar os estímulos para percebermos a posição do eixo vertebral.

A porção anterior ramifica-se no interior da musculatura eretora da coluna e transmite estímulos para a sua contração. A porção anterior da coluna vertebral tem como função principal a recepção de cargas corporais. As mesmas se transmitem através do disco que quando íntegro e hidratado, pode receber pressões equivalente a 600 Kg força na região lombar. Na posição sentada, executando movimentos de carga, as pressões num homem de 70Kg chegam a 300 Kg.

O mecanismo de suporte de cargas, a partir da ruptura do disco vertebral, é totalmente estabilizado. O mesmo, uma vez rompido, não tem poder de cicatrização por ser exangue (ausência de circulação sangüínea). Portanto, uma vez que o disco intervertebral rompa, fica comprometida a estabilidade da unidade funcional e progressivamente reduz a sua capacidade de suportar cargas de pressão. Este mecanismo se manifesta ao indivíduo na forma de cansaço, dores regionais segmentares no tronco ou dores irradiadas para os membros que se manifestam pelo processo inflamatório radicular.

Fonte: www.herniadedisco.com.br

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

ANATOMIA DA COLUNA VERTEBRAL Parte 2

Ola amigos,

Hoje estou postando o segundo artigo sobre Anatomia da Coluna Vertebral, leiam com bastante atencao, pois e muito importante entendermos a importancia das curvas em nossa coluna.

Um abraco a todos

Ana Burle

Curvas da Coluna Vertebral

A coluna vertebral é composta por quatro curvas fisiológicas assim formadas: curva cervical, com 7 vértebras, a dorsal com 12, a lombar com 5, a sacra também com 5 vértebras e a coccígena variando de 3 a 4 estruturas. O conjunto de curvas exercem entre si um fenômeno compensatório, pois as lordoses se compensam com as cifoses e vice-versa. Este fenômeno auxilia na descarga do peso corporal. Se não houvessem essas curvas, a base da coluna lombar suportaria pressões de até 1.000 Kg num homem de 70 Kg na posição sentada. As forças se concentram numa pequena superfície vertebral na região lombar e por esse motivo exercem essa grande pressão de carga.

A coluna vertebral, no sentido antero-posterior, constitui-se num edifício retilíneo por aposição das estruturas vertebrais. O edifício vertebral, visto lateralmente ou em perfil, apresenta curvas lordóticas, cifóticas, rígidas, semi-rígidas e móveis. As móveis são as curvas dos segmentos cervical e lombar. São móveis por serem livres de fixação óssea, tendo a sua estabilidade apenas pelas inserções das estruturas ligamentares e musculares. Sua estabilidade depende da vitalidade dos elementos ligamentares e musculares. Isto revela a importância da integridade e treinamento da estrutura muscular e principalmente dos músculos abdominais para mantermos a boa estabilidade e higidez da coluna vertebral.

A curva dorsal ou torácica é cifótica com convexidade posterior e semi-rígida. Sua condição de semi-rígida é produzida pela fixação nos arcos-costais de ter movimentos, tem a sustentação dos arcos-costais com os quais se articula. Através das apófises transversas e da porção posterior dos corpos vertebrais torácicos, onde se localizam as articulações costo-transversa e costo-vertebrais subseqüentemente.

Na porção superior da curva cervical, se faz a sustentação da calota craniana e a apófise odontóide permite as rotações para a direita e para a esquerda do crânio em relação ao eixo vertebral. No segmento cervical e lombar, os movimentos laterais e rotacionais se fazem com a participação das apófises articulares, ligamentos inter-transverso e disco intervertebral. Já no movimento antero-posteror temos a maior participação do disco intervertebral, apófises articulares e ligamento inter-apofisário posterior e ligamento longitudinal anterior e posterior.

As forças de cisalhamento e rotacionais são as mais danosas e agressivas aos movimentos vertebrais. Portanto, são elas que freqüentemente dão origem às lesões na unidade funcional.
A sacro-coccígena é uma curva de convexidade cifótica e é rígida devido à fusão entre os corpos vertebrais. A estrutura do sacro articula-se com o osso ilíaco, gerando com o mesmo a sustentação e estabilidade óssea de todo o edifício da coluna vertebral.


Fonte: www.herniadedisco.com.br

domingo, 21 de setembro de 2008

ANATOMIA DA COLUNA VERTEBRAL Parte 1

Oi amigos,

Hoje vou postar o primeiro de uma serie de textos que vaote ajudar a entender se forma simples mas profunda como e a anatomia da coluna vertebra.

Esse conhecimento e importante na medida em que a maioria das pessoas ja tiveram ou tem problemas com a sua coluna. A informacao e o primeiro passo para te ensinar a cuidar e a se livrar desse mal que muitas vezes impedem que possamos ter melhos qualidade de vida.

Qualquer duvida me mande um email ou deixe postado como comentario que terei o maior prazer em te ajudar..

Que Deus os abencoe,

Ana Burle
Fisioterapeuta


Coluna Vertebral

Anatomia e Fisiologia da Coluna

Estrutura das Vértebras

As vértebras compõem-se pelas seguintes estruturas: corpo, pedículos, lâmina e apófises. O corpo vertebral encontra-se na porção anterior em relação ao eixo corporal. O corpo vertebral, nesta posição, suporta as forças de carga e pressão e é composto por uma estrutura óssea esponjosa, apresentando uma placa cartilaginosa na sua porção superior e inferior. Varia de altura e de diâmetro conforme o segmento vertebral onde se localiza. Os corpos das vértebras cervicais são de menor diâmetro e altura, sendo a porção mais alta da coluna na posição ortostática.

Os corpos dorsais ou torácicos aumentam progressivamente a sua altura e diâmetro, apresentando um aspecto cilíndrico. Os corpos vertebrais lombares são achatados e largos por constituírem as vértebras que suportam as maiores pressões da coluna vertebral. As vértebras sacras são fusionadas entre si, constituindo-se num osso que apresenta forma triangular. Este por sua vez articula-se com o ilíaco na região pélvica, apresentando a base fixa da coluna vertebral e sua relação com a pelve ou bacia. Assim, estabelece-se a base de suporte da coluna vertebral do ser humano.


Lâmina Vertebral: são porções ósseas laminares que limitam o canal raquidiano em sua face posterior. Como o corpo vertebral, variam de forma e tamanho conforme a vértebra que constitui. Vista ao Raio X no sentido póstero-anterior têm o formato de asa de borboleta.

Apófises:
Apófise Vertebral Posterior: as apófises posteriores da coluna vertebral são saliências ósseas de localização posterior formada como uma expansão da lâmina vertebral. Estão situadas na linha média posterior da coluna.

Apófise Transversa ou Costiforme: localiza-se lateralmente em relação ao eixo vertebral e constitui uma expansão dos pedículos na sua face lateral. Exceção é feita na quinta vértebra lombar, cuja apófise transversa é uma extensão posterior do corpo vertebral.

Apófises Articulares: são saliências articuladas da porção pedicular que relacionam as vértebras entre si, constituem o apoio posterior intervertebral. O apoio anterior é realizado pela estrutura do disco intervertebral. As apófises articulares, relacionadas entre si nas vértebras adjacentes, formam a articulação interapofisária, cuja relação intervertebral dão origem ao forâmen de conjugação.

Apófise Odontóide ou Processo Odontóide: é uma porção óssea, densa, que se projeta na parte superior do áxis (segunda vértebra cervical) para dentro do atlas (primeira vértebra cervical) e se introduz no forâmen magnum. Este se localiza na base do crânio e tem em seu interior estruturas como o bulbo (centro nervoso do comando respiratório) e o início da estrutura medular-nervosa. O processo odontóide estabiliza a coluna cervical em relação ao crânio, permitindo os movimentos de rotação da cabeça. O mesmo se projeta no interior do atlas, que realiza o suporte do crânio e do forâmen magnum que se constitui na cavidade localizada na base do crânio.

Facetas Articulares: são porções cartilaginosas das articulações interapofisárias. Na região dorsal, existem as facetas costais superiores e a faceta costal inferior que se localiza superiormente e posteriormente ao corpo vertebral. Elas servem para fazer a conexão com os arcos costais. Na região torácica também temos a presença das facetas costais transversas que, unindo-se a porção proximal das costelas, aumentam a estabilidade entre a coluna e o arcabouço torácico.

Cápsula Articular: é uma estrutura com tecido fibroso que é responsável pelo revestimento das articulações interapofisárias e, juntamente com a membrana sinovial, tornam a estrutura emerticamente fechada onde circulam líquido sinovial para nutrir e vitalizar as cartilagens em contato na articulação. Esta membrana capsular reveste também as articulações costo-vertebrais e costo-transversas, localizadas ao longo da coluna torácica.

Forâmen Vertebral: trata-se de um orifício que se localiza lateralmente ao canal vertebral. Encontra-se relacionado ao espaço intervertebral e parte inferior do corpo da vértebra. Localiza-se entre as facetas articulares por trás, e o corpo vertebral e o disco intervertebral pela frente. Através desses foramens emergem as raízes nervosas de dentro do canal vertebral. Podem ser comparados a janelas pelas quais as raízes nervosas têm o seu trânsito para realizar o comando de área e receber a sensibilidade de áreas segmentares.

Disco Intervertebral: O disco intervertebral constitui-se de uma estrutura fibrocartilaginosa formada por anéis concêntricos em sua porção externa e um núcleo gelatinoso formado por substâncias hidrófilas (muco polissacarídeos) que garantem essa hidrofilia (retenção de água), mantendo a capacidade de hidratação e flexibilidade do disco. As vértebras desde C2 (segunda vértebra cervical) até S1 (primeira vértebra sacra) são interpostas por estruturas discais chamadas de discos intervertebrais. Ao todo são 23 discos. O anel fibroso concêntrico suporta as pressões submetidas à coluna vertebral, transmitidas pelos corpos vertebrais. Um núcleo gelatinoso, através do seu deslocamento, estimula o anel fibroso na retenção das pressões e orienta o todo corporal quanto à posição da coluna vertebral..

Ligamentos: são estruturas fibrosas cuja função está relacionada à estabilidade intrínseca das vértebras na sua posição natural.

Ligamento Longitudinal Anterior: tem forma laminar. Inicia-se na base do crânio até o sacro. Serve para reforçar a estabilidade da coluna na sua porção anterior e encontra-se na linha média do corpo vertebral. Estabiliza a coluna desde a articulação atlanto-ociptal até a transição lombo-sacro.

Ligamento Interespinhoso: localiza-se na região espinhosa e se inicia pelo ligamento da nuca, porção estabilizadora entre o osso occipital e as apófises cervicais, estendendo-se até as apófises sacras. É reconhecido como ligamento inter-espinhal tendo a sua porção contínua com o nome de ligamento supra-espinhal.

Ligamentos Amarelos: são expansões ligamentares que conectam a face anterior da lâmina superior com a face posterior da lâmina vertebral adjacente inferior.

Ligamento Longitudinal Posterior: trata-se de um ligamento laminar que se localiza dentro do canal vertebral justaposto à porção posterior dos corpos vertebrais.

Ligamentos Cruciformes: localiza-se na base do crânio e é formado pelos ligamentos superior, transverso e inferior. Comunica-se com as fibras do ligamento alar.

Ligamentos Inter-transversos: interligam as apófises transversais. Encontram-se lateralmente à coluna vertebral.

Ligamento Costo-transverso e Ligamento Radiado: unem a costela com as apófises transversas e com o corpo vertebral subseqüentemente.


Fonte: http://www.herniadedisco.com.br/

sábado, 20 de setembro de 2008

Mantendo a forma de forma saudavel

Dietas milagrosas
Um risco à saúde, cuidado!


As famosas dietas, muitas pessoas passam grande parte da vida fazendo dietas, cada momento surge uma novidade prometendo emagrecimento rápido e sem muito esforço, dieta de pouco carboidrato, de muita proteína, da lua, do chá, da sopa, dos pontos, entre tantas outras. São dietas que geralmente restringem o tipo de alimento a ser consumido (tipo e qualidade) e a quantidade diária de ingestão. Em sua grande maioria causam efeitos negativos à saúde, uma vez que a maioria não é balanceada e pode causar deficiência nutricional, apesar de levarem à perda rápida de peso não atendem aos requisitos exigidos de uma alimentação saudável para manutenção da saúde, e esses regimes não surtem efeito em longo prazo, ou seja, a pessoa volta facilmente a engordar.

A busca pelo corpo perfeito em um curto espaço de tempo é o que leva boa parte das pessoas a adotar dietas radicais, o fato é que essas medidas radicais para emagrecer rapidamente podem até levar a uma perda de peso nos primeiros dias mas na maioria dos casos esse emagrecimento é temporário, pois foi resultado de uma alteração brusca na composição alimentar que causa perda de água do corpo e não gordura, a perda de peso acelerada e instantânea impede a perda de gordura corporal, e logo a alimentação normal seja retomada, esse líquido perdido retorna, trazendo o peso de volta.
Em muitos casos, a rotina desregulada e a conseqüente má alimentação são as responsáveis pelo aumento do peso, bem como por eventuais problemas de saúde. Para emagrecer de maneira saudável é necessário manter uma alimentação que tenha um equilíbrio entre qualidade e quantidade dos alimentos, fornecendo desta maneira todos os nutrientes, proteínas, carboidratos, lipídios, vitaminas, fibras, sais minerais e água os quais são insubstituíveis e indispensáveis necessários para o bom funcionamento do organismo e ao bem-estar do indivíduo.

É importante:

  • Estabelecer horário para as refeições, que devem ser de 5 a 6 por dia (café da manhã, lanche, almoço, lanche e jantar);
  • Mastigar bem os alimentos;
  • Beber cerca de 8 a 10 copos de água por dia;
  • Evitar alimentos gordurosos;
  • Preferir carnes grelhadas, cozidas ou assadas;
  • Consumir frutas, verduras e legumes;
  • Evitar o uso de bebidas alcoólicas e cigarro;
  • Procurar manter o peso dentro da faixa de normalidade;
  • Praticar atividade física sob orientação profissional.


A prática de atividade física é igualmente estratégica para redução de peso. Não é possível dissociar o consumo alimentar do gasto energético.
O essencial é comer com moderação, sem cometer loucuras que acabam se convertendo em efeito sanfona, problemas de saúde e frustração.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), uma dieta deve ser constituída de aproximadamente 50 a 60% de carboidratos, 15 a 20% de proteínas e 25 a 30% de gorduras.
Neste momento, pode ser útil observar a pirâmide alimentar. Ela permite um planejamento alimentar saudável. O uso adequado dos alimentos permite a realização prática do planejamento. Ele integra os alimentos dos 5 grupos (carboidratos simples e complexos, carnes, gorduras, leite e derivados, legumes e verduras e frutas), cumpre os requisitos nutricionais e possibilita a educação nutricional do paciente, além da perda de peso.



Fonte: S.T.PhILIPP et al. 1996


O mais importante para manter o peso ideal é uma alimentação saudável e balanceada, e a prática regular de atividade física, estabelecer as soluções que melhor se adaptam à situação em causa, com as devidas recomendações médicas e nutricionais, quem quer adotar uma dieta para perder peso, deve procurar um nutricionista que é responsável pela elaboração do plano alimentar individual, no qual estão relacionados fatores clínicos, físicos e da rotina do paciente, uma vez que a obesidade está relacionada a fatores genéticos, ambientais e culturais.

Então tome cuidado com as dietas milagrosas que prometem perder muito peso em poucos dias.

Você deve controlar o que come e não ser controlado pela comida.

Alimentar-se bem é a maneira mais eficaz de cuidar da saúde e favorecer uma melhor qualidade de vida.

Enviado por:

Michele Oliveira de Lima
Nutricionista/CRN-6:5405
Especialista em Obesidade e Emagrecimento
E-mail: michelelima.nutricionista@hotmail.com

Fonte: www.abcdosalimentos.com

DURMA BEM!!!

Muita gente descreve dores pelo corpo e principalmente nas costas logo que levanta, muitas fatores podem estar causando esse desconforto, como por exemplo, tipo de colchao, tamanho de travesseiro, posicao, horas de sono, stress ou ansiedade.

Abordaremos hoje a POSICAO IDEAL para uma boa noite de descanco.

Observe as figuras e experimente, voce pode sentir um otimo alivio com essa simples medida!!

Qualquer duvida nao exite em contactar



sexta-feira, 19 de setembro de 2008

O que Faz um Fisioterapeuta?


Fisioterapeuta é o profissional formado em curso superior de Fisioterapia, com registro no conselho profissional, com autonomia e independência é o responsável pelo diagnóstico, prevenção, tratamento e recuperação de disfunções cinéticas funcionais de órgãos e sistemas.
A partir da consulta fisioterapêutica, elabora o diagnóstico, o prognóstico, desenvolve projeto de intervenção com objetivos claramente definidos, descrevendo os procedimentos a serem administrados, induz a ação dos recursos terapêuticos, controla a resposta, reelabora o projeto quando indicado e decide pela alta fisioterapêutica, quando os objetivos forem atingidos ou for alcançada a máxima recuperação funcional com o paciente/cliente.
Principais áreas de intervenção:

Fisioterapia Respiratoria- Utiliza de procedimentos próprios para doentes acamados ou com bronquite crônica, asma e enfisema pulmonar.

Fisioterapia Dermato Funcional- Sao tratamentos que utilizam tecnicas terapeuticas como Eletroterapia,, Tecnicas Manuais, Cinesiologia, RPG, Cosmetologia, dentre outros para tratar patologias clinicas e esteticas.

Fisioterapia do trabalho - Avaliar, prevenir e tratar moléstias causadas pelo exercício de funções exigidas no trabalho. Também conhecida como Ergonomia.

Fisioterapia aplicada a Geriatria - Utiliza procedimentos próprios que visa estimular a musculatura, evitar o seu enrijecimento e treinar a coordenação motora de pessoas idosas.

Fisioterapia aplicada a Ginecologia e Obstetricia - Utiliza procedimentos próprios para as disfunções musculares e respiratórios para evitar problemas circulatórios e de postura em mulheres grávidas e treiná-las para o parto. Utiliza procedimentos próprios que visa a conscientização corporal, eletroterapia, cinesioterapia e outros recursos, na incontinência urinária e fecal, masculina e feminina, Vaginismo, Endometriose, Tensão pré-menstrual, Dismenorréia, entre outros.

Fisioterapia Neurologica: Ajudar pacientes com traumatismo craniano (TCE), derrame cerebral (AVC), paralisias e recuperar a coordenação motora.

Fisioterapia Ortopedica e Traumatologica- Usar a eletroterapia, a cinesioterapia, termoterapia, hidroterapia para aumentar a capacidade de movimentação, estimular a circulação e diminuir as dores de pacientes com fraturas, traumas musculares e luxações.

Reeducação postural - Tratar deformidades da coluna ou problemas de postura com exercícios de alongamento e de fortalecimento muscular. Também conhecido como RPG.

Fisioterapia Reumatologica - Melhorar os movimentos de pacientes com problemas nas articulações, deformações, artrite e reumatismos.

Fisioterapia aplicada a Pediatria - Especialidade que utiliza de métodos e técnicas próprias para o tratamento de enfermidades neurológicas e cardiorespiratórias de crianças. Dentre elas podemos citar o baby bobath, o aumento do fluxo expiratório, a expiração lenta e prolongada desobstrução rinofaríngea retrógrada, a glossopulssão retrógrada, o posicionamento no leito e o reequilíbrio tóraco - abdominal.

http://www.wellnessfisioterapia.t5.com.br/page_1133869946350.html